950x250

35ª EXPOCOL – Amado Batista promete um grande show para esta noite

Vacinas

De volta a Colorado do Oeste depois de décadas, o cantor Amada Batista parece ser imune ao tempo. Esbanjando simpatia e cordialidade, ele conversou com a imprensa momentos antes de subir ao palco da 35ª Expocol e atendeu a todos de forma gentil e tranquila.

Amado disse que é uma tremenda satisfação estar de volta na cidade, e que sempre é bom rever os fãs do passado e as novas gerações que conhecem o seu trabalho através dos pais e pessoas mais experiente. “Sempre sinto saudades do meu público, por isso é um tremendo prazer estar aqui de volta para aplacar este sentimento, por isso minha expectativa para essa noite é a melhor possível”, afirmou.
O cantor falou que não pode definir qual é o segredo de sua longeva carreira de sucesso, mantendo-se sempre em evidência apesar dos modismos. “Essas modas passam, e a qualidade do trabalho, o respeito ao público e vontade de fazer as coisas do jeito certo é que acabam mantendo quem é merecedor de tal graça”, avalia. E em seguida, arremata: “e se eu soubesse qual é o segredo, se é que existe algum, eu não contaria pra ninguém”, disse com um sorriso meio maroto.
Sobre o que o motiva a continuar a percorrer o Brasil com a idade em que está e depois de ter conquistada fama e dinheiro suficiente para poder ficar sossegado, ele é convicto: “amo a música, amo estar no palco e sinto muita necessidade de ficar perto de meu público, por isso cantar e fazer shows são a coisa que me motiva a viver”.
Batista também falou sobre a atual cena musical brasileira, que considera “muito pobre e fútil”, e não confirmou – mas também deixou de negar, se acompanha ou admira algum artista que está bombando atualmente, citando mais uma vez os modismos. “É só uma fase, vai passar, como passou a discoteca dos anos 70”, relembra. E depois acrescenta: “daquele pessoal só sobrou mesmo com fama a Gretchen, que não canta mais há muito tempo”.
Questionado sobre a música que não pode faltar em seu show ele foi enfático: “não é uma música, são várias músicas. Deus me abençoou com a capacidade de criar um repertório de grande sucesso, e dou tudo de mim para que meu público aproveite ao máximo o show para recordar e cantar comigo”.
Fechando a conversa, Amado Batista mandou um recado para o fã que desde cedo estava no parque de exposições para lhe apresentar músicas de sua autoria que ele sonha ouvir na voz de seu ídolo: “isso acontece em todos os lugares em que me apresento, mas tenho um contato de e-mail criado justamente para tal fim. Peçam para a organização da Expocol passar para ele esse contato que terei o prazer de avaliar o material”.


Texto – Assessoria da 35ª Expocol
Fotos – Studio Arts

Vacinas

Compartilhe

Almi Coelho

Almi Coelho

Este site acompanha casos policiais. Todos os conduzidos são tratados como suspeitos e é presumida sua inocência até que se prove o contrário. Recomenda-se ao leitor critério ao analisar as reportagens. Nós usamos cookies em nosso site para oferecer a melhor experiência possível.

Para mais informações sobre e-mail
[email protected] whatsapp(69)984065272

Comentários

Feito com muito 💜 por go7.com.br